5 FATOS IMPORTANTE SOBRE A MODELAGEM NA COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA!

5 FATOS IMPORTANTE SOBRE A MODELAGEM NA COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA!

Por Ana Maria Philipps
Fonoaudióloga

5 FATOS IMPORTANTE SOBRE A MODELAGEM NA COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA!
Quando pensamos em modelagem, estamos modelando a NOSSA LÍNGUA, a NOSSA FALA.
E para isso precisamos saber alguns detalhes enquanto usamos essa estratégia.

1- MODELE SEM EXPECTATIVAS; Isso mesmo, modele sem esperar resposta. Na modelagem nós não pedimos para a criança nos mostrar, apontar ou responder. Nós modelamos, somos responsivos e validamos a comunicação multimodal. Com isso nosso parceiro de comunicação se sente seguro e confortável para quando estiver pronto e quiser, ele irá usar a CAA.

2- QUANTO MAIS VOCÊ MODELA, MAIS INFORMAÇÃO VOCÊ COMPARTILHA.
É através do modelo e das trocas que nossas crianças irão aprender a função da modelagem e da comunicação alternativa, não se prenda a ter retorno. Precisamos pensar que estamos plantando uma sementinha, iremos colher quando estiverem prontos e seguros.


3- VOCÊ NÃO PRECISA FICAR SÓ NOS PEDIDOS
Isso mesmo, você não precisa modelar apenas pedidos e solicitações, cresça e varie seus modelos. Ensine sua criança a fazer comentários de situações e experiências, a dar opiniões, a aprender a usar expressões sociais. Foque na troca e interação, amplie repertório.

4- COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA NÃO É TESTE DE QI
Eu sei, pode parecer confuso, mas o uso das figuras não tem como objetivo saber se nossas crianças compreendem significados ou se estão entendendo o que estamos falando. Não testes suas crianças, não crie barreiras, criem conexões e compartilhem o máximo, ACREDITE NO POTENCIAL DO SEU FILHO, ele IRÁ APRENDER ATRAVÉS DO SEU MODELO E DA SUA TROCA AFETUOSA.

5- VALIDE E INVISTA NA COMUNICAÇÃO MULTIMODAL
Valide e invista em todas as formas comunicativas. Quando você perceber e se abrir para enxergar mais formas de se comunicar que não a fala, irá perceber mais engajamento e conexões com nossas crianças. Isso irá facilitar seu engajamento, suas trocas dialógicas e potencializar a pragmática. Afinal é isso que queremos com a CAA, queremos comunicação, queremos ciclos de conversação. Queremos pessoas motivadas a se comunicarem.